janeiro 20, 2011

discordei.

Uma amiga postou assim:
Dias de cão chegaram ao fim
Deixe todo seu amor para trás
Você não pode levá-lo com você, se quiser sobreviver... ♪

Discordei. Sei lá.. Tenho medo disso tudo de deixar o amor pra trás. É que eu ainda acho que os dias de cão são aqueles que a gente passa no nada. Sim, eu ainda sou daquele tipo de garota - estúpida, talvez - que prefere sentir dor a não sentir nada. Acontece que existem tantos amores, de tantos tamanhos, tantas intensidades, tantas formas, que fica meio estranho pensar em como seria viver sem isso. E seria viver mesmo? Eu sei, isso é totalmente piegas, mas vai ver eu seja isso mesmo, uma 'piega'. Sabe o que eu penso? Que sem amor a gente até sobrevive, mas só isso, sobrevive. E será que só isso basta? Sobreviver? (...)
Ah, se bem que calo-me. Vai ver eu não passe de uma garotinha que ainda acredita nos clichês da vida, nos contos de fadas fofinhos.

V. Rodrigues

4 comentários:

Letícia Medeiros disse...

Val, meu bem...
É claro que temos pontos de vista diferentes, e você tem todo o direito de discordar. Mas vamos refletir.
Essa música, ao meu ver, fala de alguém que ama e que por algum motivo não é feliz. Se eu amasse e não fosse feliz, se meu amor não fosse uma "via de mão dupla". Eu com certeza o deixaria para trás.
O que eu vi nesse trecho foi alguém correndo para longe daquele amor que apenas te consome, que te esgota as forças e indo em direção da felicidade.

Beijos :*

V. R. disse...

muito bom minha cara filósofa, (:

Letícia Medeiros disse...

E não descordi mais de mim, hum!
kkkkkkkkkkkkkk

xerooo, saudade destamanho

\_______________o______________/

V. R. disse...

tentarei, (:
sdds!